Bolsa Família Recadastramento

Como se Recadastrar no Bolsa Família

O governo brasileiro criou diversos programas sociais para ajudar a população carente e as pessoas com algum recurso, mas que necessitam de serviços que custam mais caro. Exemplo disso são os diversos projetos para a educação, como o ENEM, para dar ingresso aos alunos de escola pública a uma educação superior, o FIES, que serve para ajudar os alunos menos favorecidos a terem uma educação superior privada, o SUS, o sistema único de saúde, que cobre diversos tipos de serviços básicos de saúde, as escolas públicas de referência, as creches comunitárias, entre vários outros projetos. Mas um dos mais famosos é o Bolsa Família.

bolsa-familia-recadastramento

Atualização de Dados Bolsa Família

O Bolsa Família foi um projeto criado durante o mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como um complemento para as famílias menos favorecidas, que querem que seus filhos deixem de trabalhar e frequentem a escola, ou não tem condições de arcar com todas as suas despesas necessárias para uma vida digna. O programa tem ajudado milhares de brasileiros de todos os cantos do país, e apesar de ter suas falhas e a falta de controle necessária para que o benefício seja dado apenas para quem realmente precisa, o Bolsa Família tem se mostrado um sucesso do governo Lula.

Mas, é claro, todo programa social tem de seguir regras rigorosas para manter sua regularidade e funcionamento. Para isso, existe o recadastramento do Bolsa Família, que é feito quando uma pessoa tem sua bolsa suspensa por algum tempo. Os prazos do recadastramento do Bolsa Família variam com a época do ano. Os beneficiados devem ir a procura do Ministério do Desenvolvimento Social, para recadastrar seu benefício. O recadastramento também é necessário para quem não foi suspenso, mas está há dois anos sem dar notícias de sua situação. Deverá, nesse caso, recadastrar o benefício, para comprovar sua necessidade.

Bolsa Família Recadastrar

Para se recadastrar no Bolsa Família, procure o Cias (Central de Informação e Atendimento Social) ou as unidades da previdência social do seu município e as agências de assistência social. Existem critérios para receber o benefício. Cada membro da família deve ter, no máximo, R$140 por mês. Assim poderão receber o benefício, que varia entre R$36 e R$306, a depender do perfil socioeconômico de cada família. Também é necessário que os filhos da família frequentem a escola e tenham sua caderneta de vacinação em dia. Mães lactantes também devem levar avaliação nutricional e caderneta de vacinação. Os documentos necessários são RG e certidão de nascimento. Procure a agência da assistência social de sua cidade e bom proveito!